Páginas

segunda-feira, dezembro 25, 2006

Para minha Filha Isabelli

Para minha Filha Isabelli

Um dia, Isabelli acordou, muito contente,
era a véspera de Natal,
pois para ela era uma data muito importante!
Era o dia do Aniversário do Menino Jesus,
e também o dia que Papai Noel
vinha visitá-la todos os anos.
Com seus seis aninhos,
esperava ansiosamente o cair da noite para
voltar a dormir,
e no outro dia encontrar em seu pé de meia,
o seu presente de Natal,
pois nem tinha uma árvore de Natal.
Dormiu muito tarde,
para ver se pegava aquele velhinho no "flagra",
mas como o sono era maior que sua vontade,
dormiu profundamente.

Mas, na manhã de Natal,
percebeu que seu pé de meia não estava lá,
e que não havia presente nenhum em toda sua casa.

Seu pai desempregado, com os olhos cheios de água,
observava atentamente a sua filha,
e esperava para tomar coragem
para falar que o seu sonho não existia,
e com muita dor no coração, a chama:

- Isabelli, minha filha, vem cá!
- Papai?
- O que foi filha?
- O Papai Noel se esqueceu de mim...

Falando isso, Isabelli abraça o pai,
e os dois se põem a chorar,
quando Isabelli fala:
- Ele também se esqueceu de você pai?
- Não minha filha.
O melhor presente que eu poderia ter ganhado na vida,
está em meus braços,
e fique tranqüila pois eu sei que o Papai Noel não
se esqueceu de você.
- Mas todas as outras crianças vizinhas
estão brincando com seus presentes...
ele pulou a nossa casa...
- Pulou não...o seu presente está te abraçando agora,
e vai te levar para um dos melhores passeios de sua vida!
E assim foram para um parque,
e Isabelli brincou com o pai durante o resto
do dia, voltando somente no começo da noite.
Chegando em casa muito sonolenta,
Isabelli foi para seu quarto,
e "escreveu" para o Papai Noel:

"Querido Papai Noel,

Eu sei que é cedo demais para pedir alguma coisa,
mas quero agradecer o presente que o senhor me deu.
Desejo que todos os Natais que eu passe,
faça com que meu pai se esqueça de seus problemas,
e que ele possa se distrair comigo,
passando uma tarde maravilhosa como a de hoje.
Obrigado pela minha vida,
pois descobri que não são com brinquedos que
somos felizes, e sim,
com o verdadeiro sentimento que está dentro de nós,
que o senhor desperta nos Natais.

De quem te agradece por tudo,

Isabelli."

E foi dormir com um lindo sorriso nos lábios.

Entrando no quarto para dar boa noite a sua filha,
o pai de Isabelli viu a cartinha,
e a partir desse dia, não deixou que seus
problemas afetassem a felicidade dela,
e começou a fazer que todo dia fosse um Natal para ambos.

Se uma simples garotinha de seis anos,
conseguiu perceber que os melhores presentes
que se pode receber não são materiais,
porque nós não fazemos o mesmo?
Que todos vocês que estão lendo esta mensagem,
faça com que cada dia seja um Natal,
valorizando a amizade,
carinho e todos os sentimentos
bons que existem dentro de cada um,
e depende somente de nós mesmos
para botar pra fora...




quinta-feira, dezembro 21, 2006

Preserve o seu Ambiente

Possuir saúde física é reter valioso dom.
Mas é necessário considerar
o que faz você do corpo sadio.

Preserve o seu ambiente.

Mesmo que tudo ao seu redor demonstre baixeza moral, intranqüilidade e artificialismo, seja autêntico.

Não se deixe contaminar.

Anote onde pode ajudar. Mantenha silêncio, se for o conveniente.

Plante a boa semente da palavra confortadora e amiga.

Os que ali se manifestam precisam de auxílio, de direção e de amor.

Equilibrar-se em ambientes adversos significa firmeza de caráter.


Sementes de Felicidade

quinta-feira, dezembro 14, 2006

JUSTIÇA DIVINA

Mostra-se a vida terrestre plena de oportunidades para o
aperfeiçoamento íntimo da criatura, no entanto, até agora são ainda
raros aqueles que percebem semelhantes ocasiões.

Creia na justiça divina.

Lute contra as injustiças e compadeça-se dos que são arrastados ás grades.

Nem todos são culpados.

A injustiça é fruto da imperfeição humana.

A justiça divina é perfeita e age sempre. É a lei de Deus em ação no homem.

Não falha nunca.

Considera os seus mínimos pensamentos e atos.

Todos são julgados.

Sementes de Felicidade

quarta-feira, dezembro 13, 2006

A queixa

Lembre-se de que o mal
não merece comentário em tempo algum.

A queixa afasta você da solução do problema.

A queixa, por mais justa que pareça, é azedume a empanar objetivos.

Em certos momentos, porém, você diz: Estou numa situação sem saída. Como, então, não me lamentar?

A sua lamentação só agrava os problemas.

Deixa você perturbado. Distancia-o da meta a alcançar.

Em qualquer transe da vida, pense. Reflita.

Entregue a Deus os problemas. Confie na Providência Divina.

Desta forma, antes que se aperceba, a solução sorrirá à sua frente.

Gotas de Esperança

terça-feira, dezembro 12, 2006

Medo e Amor

Medo de que o casamento não corra bem?...

O amor e o medo não podem andar juntos.

Quem tem medo não entende nada de amor.

Amar é, precisamente, não ter medo.

É acreditar que se possui uma força imensa.

Quem ama sabe que é também possuído e protegido pelo amor.

E que, por isso, caminha noutra altura;

voa por cima dos gelos, dos salpicos das ondas, das pedras aguçadas.

Vai por cima de um mundo muito pequeno,

nas asas de um fogo, em mãos de fadas.

(Paulo Geraldo)

O novo sonho

" O novo sonho "

A imaginação é mais importante do que o conhecimento, afirmou Albert Einstein, pois a imaginação é precursora do conhecimento, mas este, por sua vez, a enriquece.

Imaginar é ver um estado futuro com os olhos da mente. É o início de reinvenção da própria pessoa. Representa os sonhos, esperanças, objetivos e planos.

O sonho que estamos vivendo é nossa criação. É a nossa percepção de realidade que podemos mudar a qualquer momento. Nós temos o poder de criar o inferno e poder de criar o céu.

Por que não usar a nossa mente, nossa imaginação e nossas emoções para criar o céu?

Imagine que você tem a habilidade de enxergar o mundo com olhos diferentes, sempre que o escolher.

A cada vez que você abrir os olhos poderá ver amor saindo das árvores, descendo do céu, fluindo da luz.

Você percebe o amor à sua volta. Você percebe o amor diretamente em tudo.

Imagine que tem permissão para ser feliz e aproveitar sua vida.

Imagine sua vida sem medo de expressar seus sonhos. Você sabe o que quer, o que não quer e quando quer.

Está livre para alterar sua vida da forma que sempre desejou.

Não tem medo de pedir o que precisa, de dizer sim ou não para alguma coisa ou alguém.

Não regula mais seu comportamento de acordo com o que os outros possam pensar sobre você.

Não tem necessidade de controlar ninguém, e, em contrapartida, ninguém o controla.

Imagine viver sua vida sem julgar as pessoas. Você pode perdoá-las com facilidade e esquecer os julgamentos.

Não tem necessidade de estar certo, não precisa mais tornar todo mundo errado. Você respeita a si mesmo e a todos que, em troca, também o respeitam.

Imagine a si mesmo sem medo de amar e não ser amado. Não teme mais ser rejeitado e não tem a necessidade de ser aceito.

É capaz de dizer: “eu amo você”, sem justificativa ou vergonha.

Imagine viver sem o temor de assumir um risco e explorar a vida.

Imagine que ama a si mesmo do jeito que você é. Ama seu corpo da forma que é e suas emoções da forma como são.

O motivo de estar lhe pedindo para imaginar essas coisas é porque elas são inteiramente possíveis!

Você pode viver em estado de graça, em êxtase, o sonho do céu. Mas, apenas o amor pode colocá-lo nesse estado de graça.

Você percebe o amor onde quer que vá. É inteiramente possível porque outros já o fizeram e eles não são diferentes de você.

Há mais de dois mil anos Jesus nos falou sobre o reino dos céus, do amor, mas as pessoas não estavam prontas para ouvir isso.

Viver pode ser muito fácil quando o amor é sua forma de vida. Você pode estar pleno de amor o tempo todo.

É uma escolha sua. Talvez não tenha motivo para amar, mas pode amar, porque o amor o torna feliz.

Por milhares de anos temos procurado a felicidade. Ela é o paraíso perdido.

Os seres humanos têm trabalhado tanto para alcançar esse ponto, e isso faz parte da evolução. Este é o futuro da humanidade.

Esta forma de viver é possível e está ao seu alcance. Moisés a chamou de terra prometida, Buda a chamou de nirvana, Jesus a chamou de reino dos céus e os toltecas, de novo sonho.

O sofrimento o faz sentir-se seguro porque o conhece muito bem. Mas, na realidade, não existe motivo para sofrer. Você escolhe sofrer e esse é o único motivo.

Se olhar para a sua vida vai encontrar um bocado de desculpas para sofrer, mas não vai encontrar nenhum bom motivo para sofrer.

O mesmo vale para a felicidade. A única razão para você ser feliz é porque escolheu ser feliz. A felicidade é uma escolha, assim como o sofrimento.

Sofrer, ou amar e ser feliz. Viver no inferno ou viver no céu. Qual é a sua escolha?


Enviado: João Adolfo

JESUS SABE

Quantas lágrimas você já verteu a sós, sem ninguém para lhe
estender um ombro amigo, sem uma palavra de alento, sem nenhum consolo...
Considere, no entanto, que Jesus sabe...
Quando você descobre que seus amigos, nos quais você depositava
a mais sincera confiança, lhe traem, e a amargura lhe visita a alma
dolorida, no silêncio das horas... Jesus sabe.
Jesus conhece os mais secretos pensamentos e sentimentos de cada
uma das ovelhas que o pai lhe confiou.
Jesus sabe das noites mal-dormidas, quando você se debate em
busca de soluções para os problemas que lhe preocupam a mente...
Das dores que lhe dilaceram a alma, quando a solidão parece ser
sua única companheira fiel, Jesus sabe...
Dos imensos obstáculos que você já superou, sem nenhuma estrela
por testemunha, Jesus sabe...
Da sua sede de justiça, Jesus sabe.
Da sua luta para ser cada dia melhor que o dia anterior, Jesus
sabe.
Jesus, esse irmão maior, a quem o pai confiou a humanidade
terrestre, conhece cada um dos seus tutelados.
Se você sofreu algum tipo de calúnia, de injustiça, alguma
punição imerecida, Jesus sabe.
Jesus conhece as suas horas de vigília ao lado do leito de um
familiar enfermo...
Sabe da sua dedicação aos filhos, tantas vezes ingratos, ao
esposo ou à esposa problemática.
Jesus sabe dos seus auto-enfrentamentos para vencer os próprios
vícios e as tendências infelizes.
Jesus conhece suas fraquezas, seus medos, suas chagas abertas,
suas inseguranças...
Jesus sabe das muitas vezes que você persiste em caminhar, mesmo
com os pés sangrando...
Jesus sabe o peso da cruz que você leva sobre os ombros...
Jesus sabe quantas gotas de lágrimas você já derramou por
compaixão, sofrendo a dor de outros corações...
Jesus conhece suas muitas renúncias...
Suas amarguras não confessadas...
Jesus sabe das esperanças que você já distribuiu, dos alentos
que você ofertou, das horas que dedicou voluntariamente a benefício de
alguém...
Jesus conhece suas ações nobres e percebe o desdém daqueles que
só notam e ressaltam suas falhas.
Jesus entende seu coração dorido de saudade, dilacerado pela
solidão, amargurado pelas dificuldades que, às vezes, parecem
intransponíveis...
Jesus sabe que todas as situações pelas quais você passa, são
para seu aprendizado e para seu crescimento na direção da grande luz.
O Sublime Pastor conhece cada uma de Suas ovelhas e sabe o que
se passa com cada uma delas.
Por isso Ele mesmo assegurou: "nunca estareis a sós".
Jesus é o Divino Amigo que nos segue os passos desde sempre e
para sempre.
E nos momentos em que suas forças quiserem lhe abandonar,
aconchegue-se junto ao Seu coração amoroso e ouça Sua voz a lhe dizer, com
imensa ternura:
Meu filho, trace o seu sulco; recomece no dia seguinte o afanoso
labor da véspera;
O trabalho das suas mãos lhe fornece ao corpo o pão terrestre;
sua alma, porém, não está esquecida;
E eu, o jardineiro divino, a cultivo no silêncio dos seus
pensamentos.
Quando soar a hora do repouso e a trama da vida se lhe escapar
das mãos e seus olhos se fecharem para a luz, sentirei que surge em você, e
germina, a minha preciosa semente.
Nada fica perdido no reino de nosso pai e os seus suores e
misérias formam o tesouro que o tornará rico nas esferas superiores, onde a
luz substitui as trevas...
E onde o mais desnudo dentre vós será talvez o mais
resplandecente."

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base em "O Evangelho segundo o
Espiritismo", cap. VI, item 6.

Exaltação do Natal

Livro: Lampadário Espírita
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco



Se já consegues perceber a sublime mensagem do Natal de Jesus, faze um exame dos benefícios que fruis com o conhecimento e dos resultados produzidos na tua vida.

Refaze, mentalmente, o caminho percorrido, desde que a sinfonia do Natal permeou teu espírito de alegrias, e considera as tuas atitudes.

Embalado pelo cântico da esperança cristã, rememora quantas lágrimas estancastes, quantos companheiros soerguestes da queda moral lastimável, quantos corações vitalizaste com a fé clara e pura, quantas vezes silenciaste se ultrajado, se perseguido, se instado ao revide, quanto desculpaste reatando liames de afeto com o ofensor, quanto confiaste embora aparentemente perdido, apesar das tentações de toda ordem!...

Tens elegido a serenidade como companheira nas horas difíceis, o amor como sustentáculo das tuas aspirações, a caridade como normativa fraternal e a fé como lâmpada sempre acesa no curso das tuas horas?!

O Natal evoca o Rei divino descendo à Terra para amar, como uma lição viva e inconfundível de como se devem conduzir os amados que conseguem amá-Lo.

Esses, os que ensaiam amá-Lo, experimentam gáudio pelo Seu nascimento, mas não convertem a alegria em estroinice nem a gratidão afetuosa em repasto exagerado, motivando desequilíbrios e abusos de variada contextura.

Buscam, à semelhança d'Ele, aqueles que não têm tido ensejo de ser amados nem socorridos e cujo leitos de dores se encontram à mercê das escuras tormentas da aflição em que eles se debatem, convertendo os sentimentos de que se encontram possuídos em alavancas de socorro e proteção.

Não se queixam, nem lamentam, pois que têm os olhos n'Aquele que tudo cedeu e todas as honras desdenhou para exaltar o amor e elevá-lo à condição de astro-rei no arquipélago das conquistas humanas.

Se ainda não consegues sentir a glória do Natal de Jesus vibrar nas íntimas fibras do teu ser, porque a tua coleta há sido de desencantos e tristezas, perversidades e incompreensões, ou porque as amarras do cepticismo cedo te enovelaram aos pélagos da indiferença pelas questões transcendentais do espírito, evoca a história daquele Homem que medrou como lírio imaculado em chavascal odiento e não se conspurcou, que vivei sitiado pelo sofrimento de todos e não desanimou, que sofreu zombaria e apodo de toda natureza e não descreu, que se viu a sós quando mais era convocado ao testemunho ímpar e não se fez amargo nem decepcionado.

Recorda-O, simples e majestoso, face crestada pelo sol, cabelos ao vento, pés sangrentos, esguio e nobre, misturado à plebe, enxugando suor e lavando feridas, limpando raízes morais, acolitado por mulheres mutiladas nos ideais da maternidade e reduzidas à condição mais dolorosas, e por homens vencidos por impostos exorbitantes ou dominados por misérias sem nome...

Elegeu esses, os sem-ninguém, à condição de amigos, sem se voltar contra aqueles outros, também infelizes, momentaneamente guindados ao poder ou enganados pela ilusão.

A cruz em que o cravejariam mais tarde, simbolizou-a sempre, de braços abertos, aconchegando ao peito afável quantos desejassem paz e, descrentes, necessitassem de luz e vida.

Evoca-O, e deixa que cheguem ao teu espírito e o penetrem, neste Natal, as vibrações d'Ele, o amigo por quase todos esquecido, que jamais se esqueceu de ninguém.

Aquieta o turbilhão que te atordoa, e, enquanto se espraiam no ar as sutis vibrações do Natal de Jesus, escuta a voz dos anjos e alça-te dos sítios sombrios onde te demoras para as culminâncias do amor clarificador de rotas em homenagem ao Governador da Terra, quando da sua visita, no passado, para que, agora, novamente Ele te possa visitar, sendo o conviva invisível e presente na formosa festa de paz em que se converterão tuas horas de agora em diante.

O Natal é mensagem perene que desceu do Céu para a Terra e que agora, em ti, se levanta da Terra na direção do Céu.

sexta-feira, dezembro 08, 2006

Existe o ceu

Existe o céu

O dinheiro não compra o Céu,
mas pode gerar simpatias na Terra,
quando utilizado nas tarefas do Bem.

Existe o céu.

Não pense que o céu não existe ou que é apenas fantasia de pessoas crédulas e ingênuas.

O céu é o lugar da felicidade completa, da ausência de dor, ansiedade e angústia.

Você já traz consigo as sementes deste céu.

A cada bom pensamento e a cada boa ação você o faz crescer dentro de si.

Suporte tudo com paciência. Trabalhe, sirva e espere. Tenha bom ânimo.

O céu é para você o que você traz no coração para dar aos outros.

Sementes de Felicidade

quinta-feira, dezembro 07, 2006

A Fé

A caridade é sacrifício apenas para aquele que ainda pensa muito em si mesmo.
Carlos A. Baccelli (Irmão José)

Respeita a carência alheia e não provoques os
irmãos ignorantes ou infelizes com a exibição das
disponibilidades que os Desígnios Divinos te confiaram
para determinadas aplicações louváveis e justas.


A fé comove o interior do espírito.

Toca fundo, transforma, edifica, esclarece.

A luz divina e o amor puro, captados pela fé, removem as impurezas da alma e nela injetam claridades e valores novos.

Mesmo com esforço, busque as vibrações espirituais e conscientize-se da santificada energia que está instalada no âmago de você.

Transforme-se pela vibração espiritual.

Você nunca é o mesmo depois de um contato com Deus.

Extraído de Sementes de Felicidade

terça-feira, dezembro 05, 2006

Árvore de natal



Quisera Senhor, neste Natal, armar uma árvore
dentro do meu coração e nela pendurar em vez de
presentes, os nomes de todos os meus amigos.
Os amigos de longe e de perto. Os antigos e
os mais recentes. Os que vejo a cada dia e os
que raramente encontro. Os sempre lembrados
e os que às vezes ficam esquecidos.

Os constantes e os intermitentes. Os
das horas difíceis e nos das horas alegres,
os que sem querer, eu magoei, ou,
sem querer me magoaram. Aqueles a quem
conheço profundamente e aqueles de quem não me
são conhecidos , a não ser as aparências. Os que
pouco me devem e aqueles a quem muito devo. Meus
amigos humildes a meus amigos importantes. Os nomes
de todos os que já passaram pela minha vida.
Uma árvore
de muitas raízes muito profundas para que seus nomes nunca
mais sejam arrancados do meu coração. De ramos muito extensos,
para que novos nomes vindos de todas as partes, venham
juntar-se aos existentes. De sombras muito agradáveis
para que nossa amizade, seja um aumento de repouso nas lutas
da vida.
Que o natal esteja vivo dentro de nós em cada dia do ano
que se inicia, para que possamos viver sempre o amor
e a fraternidade.

Querido Papai Noel



Querido Papai Noel,
Me disseram que já passei da idade
De cartinhas pro Senhor, eu escrever.
Mas a vida me ensinou tantas coisas
E uma delas é ...
Nunca deixar um sonho esmorecer.

Lembro quando ainda menino
Minha alegria em poder enviar minha cartinha,
E aguardava ansioso pela noite
Em que este meu Bom Velhinho,
Doce e Amado
Com seu trenó voando pelas alturas
Encontraria tempo de em minha janela passar
Deixando sob meus sapatinhos
Dentro do que pedi, o que ele podia me dar.

Há tempos que nada lhe escrevo
Há tempos que nada lhe peço ...
Pois acho que chega uma certa hora
Que devemos dar chance
A tantas outras criaturas
Que assim como eu, também o amam
E tem seus pedidos a fazer,
Na esperança de muitos de seus sonhos
Com a sua valiosa ajuda, realizar.

Aprendemos com nossos pais
No transcorrer de nossas vidas,
Que nem sempre podemos receber o que pedimos
E o mais importante não é só o aprender,
Mas aceitar com muita resignação
O que nos pode ser ofertado.
Tudo tem uma hora para acontecer
E se ainda não aconteceu, é porque não é o momento
De em nossas vidas este "algo mais" chegar.

Mas como disse antes, Querido Papai Noel!
Hoje me sinto como naqueles tempos de menino,
Ao parar, para uma carta lhe escrever
Onde o papel e o lápis se uniam como porta-voz
De todos os meus desejos e sonhos.
E me vi cheio de esperança
Com a alegria de uma criança
Que irá esperar nesta Noite de Natal
O seu presente mais especial.

Não mais deixarei os pequenos sapatinhos
A espera de acordar, e vê-los cobertos de presentes.
Deixarei sim, as janelas abertas
Com rosas espalhadas por todos os cantos
Numa demonstração de felicidade e alegria
Pela sua chegada e
Por ser merecedor de visita tão ilustre.

Segue nesta cartinha, o meu pedido tão sonhado!
Ele vem do fundo do meu coração,
Que com tamanha emoção
Lágrimas deslizam de meus olhos
E já começam a molhar este papel.

Meu Bom Velhinho ...
Hoje, voltando aos velhos tempos,
Venho fazer um pedido muito especial.

O Senhor mais do que ninguém
Conhece este coração,
Que bate sempre no ritmo de uma
Grande e única paixão.
Se não for pedir muito Papai Noel
Faça que esta Noite de Natal
Seja a mais feliz dos últimos tempos.

Traga para junto de mim o outro coração
Que também vive desta mesma emoção
Para que possamos nos unir e deixar para a eternidade
Marcas do que é a força de um sonho, e mais ...
A força de um Grande Amor.

Desculpe tomar seu tempo, com todas estas palavras.
Mas além da saudade de escrever para o Senhor
Este sonho é por demais esperado realizar.
E gostaria de para sempre,
Esta Noite de Natal eternizar.

Querido Papai Noel ...
Se não nos encontrarmos na madrugada,
Deixo um abraço carinhoso e o desejo
De que o seu Natal seja tão maravilhoso,
Quanto tenho a certeza, de que o meu
Também " O Será ".

P.S.:Querido Papai Noel, antigamente eu usava o lapis e enviava a cartinha para o Polo Norte, agora eu uso o teclado e envio minha cartinha para seu site http://www.opapainoel.com.br, tudo mudou a sua bondade e meus sonhos ainda continuam.

Feliz Natal ! !

Natal

Livro: Espírito e Vida
Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco





Considerando a alta significação do Natal em tua vida, podes ouvir e atender os apelos dos pequeninos esquecidos no grabato (leito pequeno) da orfandade ou relegado às palhas da miséria, em memória de Jesus quando menino; consegues compreender as dificuldades dos que caminham pela via da amargura, experimentando opróbrio e humilhação e dás-lhes a mão em gesto de solidariedade humana, recordando Jesus nos constantes testemunhos; abres os braços em socorro aos enfermos, estendendo-lhes o medicamento salutar ou o penso (curativo) balsamizante, desejando diminuir a intensidade da dor, evocando Jesus entre os doentes que O buscam, infelizes; ofereces entendimento aos que malograram moralmente e se escondem nos recantos do desprezo social, procurando-os para os levantar, reverenciando Jesus que jamais se furtou à misericórdia para os que foram colhidos nas malhas da criminalidade, muitas vezes sob o jugo de obsessões cruéis; preparas a mesa, decoras o lar, inundas a família de alegria e cercas os amigos de mimos e carinho pensando em Jesus, o Excelente Amigo de todos...

Tudo isto é Natal, sem dúvida, como mensagem festiva que derrama bênçãos de consolo e amparo, espalhando na Terra as promessas de um Mundo Melhor, nos padrões estabelecidos por Jesus através das linhas mestras do amor.

Há, todavia, muitos outros corações junto aos quais deverias celebrar o Natal, firmando novos propósitos em homenagem a Jesus.


Companheiros que te dilaceraram a honra e se afastam; amigos que se voltaram contra a tua afeição e se fizeram adversários; conhecidos caprichosos que exigiram alto tributo de amizade e avinagraram tuas alegrias; irmãos na fé que mudaram o conceito a teu respeito e atirarem espinhos por onde segues; colaboradores do teu ideal, que sem motivo se levantaram contra teu devotamento, criando dissensão e rebeldia ao teu lado; inimigos de ontem que se demoram inimigos de hoje; difamadores que sempre constituíram dura provação. Todos eles são oportunidade para a celebração do Natal pelo seu sentimento cristão e espírita.

Esquece os males que te fizeram e pede-lhes te perdoem as dificuldades que certamente também lhes impuseste.

Dirige-lhes um cartão colorido para esmaecer o negrume da aversão que os manteve em silêncio e à distância, nos quais, talvez, inconscientemente te comprazes.

Provavelmente alguns até gostariam de reatar liames... Dá-lhes esta oportunidade por amor a Jesus, que a todo instante, embora conhecendo os inimigos os amou sem cansaço, oferecendo-lhes ensejos de recuperação.

O Natal é dádiva do Céu à Terra, como ocasião de refazer e recomeçar.

Detém-te a contemplar as criaturas que passam apressadas. Se tiveres olhos de ver percebê-las-ás tristes, sucumbidas, como se carregassem pesados fardos, apesar de exibirem tecidos custosos e aparência cuidada. Explodem facilmente, transfigurando a face e deixando-se consumir pela cólera que as vence implacavelmente.

Todas desejam compreensão e amor, entendimento e perdão, sem coragem de ser quem compreenda ou ame, entenda ou perdoe.

Espalha uma nova claridade neste Natal, na senda por onde avanças na busca da Vida.

Engrandece-te nas pequenas coações, crescendo nos deveres que poucos se propõem executar.

Desde que já podes das os valores amoedados e as contribuições do entendimento moral, distribui, também, as jóias sublimes do perdão aos que te fizeram ou fazem sofrer.

Sentirás que Jesus, escolhendo um humílimo refúgio para viver entre os homens, semeando alegrias incomparáveis, nasce, agora, no teu coração como a informar-te que todo dia é natal para quem O ama e deseja transformar-se em carta-viva para anunciá-lo às criaturas desatentas e sofredoras do mundo.

Somente assim ouvirás no imo d'alma e entenderás a saudação inesquecível dos anjos, na noite excelsa: "Glória a Deus nas alturas, paz na Terra, boa vontade para com os homens" - vivendo um perene natal de bênçãos por amor a Jesus.

Um conto de Natal

A história é simples, mas comovedora. Tudo começou porque Mike odiava o Natal. Claro que não odiava o verdadeiro sentido do Natal, mas seus aspectos comerciais.

Os gastos excessivos, a corrida frenética na última hora para comprar presentes para alguém da parentela de que se havia esquecido.

Sabendo como ele se sentia, um certo ano a esposa decidiu deixar de lado as tradicionais camisetas, casacos, gravatas e coisas do gênero. Procurou algo especial só para Mike.

A inspiração veio de uma forma um tanto incomum. O filho Kevin, que tinha 12 anos na época, fazia parte da equipe de luta livre da sua escola.

Pouco antes do Natal, houve um campeonato especial contra uma equipe patrocinada por uma associação da parte mais pobre da cidade.

Esses jovens usavam tênis tão velhos que a impressão que passavam é de que a única coisa que os segurava eram os cadarços. Contrastavam de forma gritante com os outros jovens, vestidos com impecáveis uniformes azuis e dourados e tênis especiais novinhos em folha.

Quando o jogo acabou, a equipe da escola de Kevin tinha arrasado com eles.

Foi então que Mike balançou a cabeça, triste, e falou: “queria que pelo menos um deles tivesse ganhado. Eles têm muito potencial, mas uma derrota dessas pode acabar com o ânimo deles.”

Mike adorava crianças. Todas as crianças. E as conhecia bem, pois tinha sido técnico de times mirins de futebol, basquete e vôlei.

Foi aí que a esposa teve a idéia. Naquela tarde, foi a uma loja de artigos esportivos e comprou capacetes de proteção e tênis especiais e enviou, sem se identificar, para a associação que patrocinava aquela equipe.

Na véspera de Natal, deu ao marido um envelope com um bilhete dentro, contando o que tinha feito e que esse era o seu presente para ele.

O mais belo sorriso iluminou o seu rosto naquele Natal. No ano seguinte, ela comprou ingressos para um jogo de futebol para um grupo de jovens com problemas mentais.

No outro, enviou um cheque para dois irmãos que tinham perdido a casa em um incêndio na semana anterior ao Natal.

O envelope passou a ser o ponto alto do Natal daquela família. Os filhos deixavam de lado seus brinquedos e ficavam esperando o pai pegar o envelope e revelar o que tinha dentro.

As crianças foram crescendo. Os brinquedos foram sendo substituídos por presentes mais práticos, mas o envelope nunca perdeu o seu encanto.

Até que no ano passado, Mike morreu. Chegou a época do Natal e a esposa estava se sentindo muito só. Triste. Quase sem esperanças.

Mas, na véspera do Natal, ela preparou o envelope como sempre.

Para sua surpresa, na manhã seguinte, havia mais três envelopes junto dele. Cada um dos filhos, sem um saber do outro, havia colocado um envelope para o pai.

* * *

O verdadeiro espírito do Natal é o amor. Que nesta época, pelo menos, possamos exercitar nossa capacidade de doação.

Muito além dos presentes, da ceia, do encontro familiar, comemorar o Natal significa viver a mensagem do divino aniversariante, lançada há mais de 2000 anos e que até hoje prossegue ecoando nos corações...


Equipe de Redação do Momento Espírita

Cadeias da Alma

Você se considera uma pessoa livre?

Mas, afinal de contas, o que é ter liberdade?

Se pensamos que somos livres só pelo fato de não estar atrás das grades, podemos até nos dizer livres.

Mas, será que realmente somos?

Se você diz ter liberdade plena, mas se irrita quando os outros querem; se veste conforme os modistas determinam; sente ódio quando as circunstâncias pedem; usa a marca que a sociedade estabelece como sendo a melhor, e se submete a outras tantas cadeias psicológicas, você pode até dizer-se livre, mas é um encarcerado da alma.

O homem verdadeiramente livre é senhor de si, dos seus atos, da sua vontade.

Quem é livre não se submete aos vícios, nem às convenções sociais descabidas, nem cai em armadilhas preparadas para os descuidados.

A verdadeira liberdade é a liberdade da alma.

Gandhi, o homem que soube lutar pela paz, apesar de ficar detido atrás das grades muitas vezes, era um homem livre, pois ninguém conseguia aprisionar-lhe a alma.

Paulo o apóstolo, mesmo jogado numa cela fétida e úmida, manteve-se sereno e senhor da sua liberdade moral.

Os homens podiam impedir que ele andasse livremente, mas jamais conseguiram deter sua liberdade de pensar e sentir.

Quando um homem é livre, não se importa com o que pensam dele nem com o que falam a seu respeito, mas sim do que fala sua própria consciência.

Os pais e mães modernos, nem sempre estão dispostos a educar os filhos para que sejam livres pois estabelecem, desde a infância, uma série de situações que tendem a fazer com que pensem pela cabeça dos outros.

Não os deixam ter as experiências de que necessitam para ser livres e por isso os fazem seus dependentes.

Dependem da mãe para escolher a roupa e o calçado que irão usar, para arrumar sua cama, para pôr ordem seus brinquedos e, às vezes, até para fazer as lições da escola.

Sim, há pais que fazem pelos filhos as tarefas que os professores lhes solicitam.

Pensando em ajudar, negam ao filho a oportunidade de se fazer verdadeiramente livre.

Outros pais fazem dos filhos cópias perfeitas dos seus ídolos da tv. Compram roupas, bolsas, calçados e outros adereços de personagens que a mídia produz, como se fossem modelos saudáveis a serem seguidos.

Não se dão conta, esses pais, que estão criando um condicionamento negativo, impedindo que as crianças desenvolvam o senso crítico.

Importante que pensemos com seriedade a esse respeito, buscando a nossa liberdade moral e ajudando os filhos a conquistar sua própria libertação.

Libertação física pela limitação dos apetites, não se deixando governar pelos instintos.

Libertação intelectual pela conquista da verdade, mantendo a mente sempre aberta.

E libertação moral pela procura da virtude.

Somente quando soubermos governar a nós mesmos com sabedoria é que poderemos nos dizer verdadeiramente livres.

O limite da liberdade encontra-se inscrito na consciência de cada pessoa, que gera para si mesma o cárcere de sombra e dor, ou as asas de luz para a perene harmonia


EQUIPE REDAÇÃO MOMENTO ESPIRITA

Medo



Livro: Para viver bem
Humberto Pazian


O antídoto do medo é a fé.

Não tenha medo.

Provavelmente, aquilo que você teme jamais acontecerá.

Quantas vezes em sua vida houve momentos de angústia e ansiedade por preocupar-se com insucessos que nada ocorreram? Esquecemos facilmente desses momentos e nos angustiamos, frequentemente, sem motivos.

O antídoto do medo é a fé.

Use-a, acredite que com a ajuda de Deus você terá êxito em todos os seus empreendimentos.

Acredite nisso, esqueça o medo, pois você já o venceu.

Natal

Livro: Fonte Viva - 180
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier




"Glória a Deus nas Alturas, paz na Terra e boa-vontade para com os homens." (Lucas, 2:14)

As legiões angélicas, junto à Manjedoura, anunciando o Grande Renovador, não apresentaram qualquer palavra de violência.

Glória a Deus no Universo Divino.

Paz na terra.

Boa-vontade para com os homens.

O pai Supremo, legando a nova era de segurança e tranqüilidade ao mundo, não declarava o Embaixador Celeste investido de poderes para ferir ou destruir.

Nem castigo ao rico avarento.

Nem punição ao pobre desesperado.

Nem desprezo aos fracos.

Nem condenação aos pecadores.

Nem hostilidade para com o fariseu orgulhoso.

Nem anátema contra o gentio inconsciente.

Derramava-se o Tesouro Divino, pelas mãos de Jesus, para o serviço da Boa-Vontade.

A justiça do "olho por olho" e do "dente por dente" encontrara, enfim, o Amor disposto à sublime renúncia até à cruz.

Homens e animais, assombrados ante a luz nascente na estrebaria, assinalaram júbilo inexprimível...

Daquele inolvidável momento em diante a Terra se renovaria.

O algoz seria digno de piedade.

O inimigo converter-se-ia em irmão transviado.O criminoso passaria à condição de doente.

Em Roma, o povo gradativamente extinguira a matança nos circos.Em Sídon, os escravos deixariam de ter olhos vazados pela crueldade dos senhores.Em Jerusalém, os enfermos não mais seriam relegados ao abandono nos vales de imundície.

Jesus trazia consigo a mensagem da verdadeira fraternidade e, revelendo-a, transitou vitorioso, do berço de palha ao madeiro sanguinolento.

Irmão, que ouves no Natal os ecos suaves do cântico milagroso dos anjos, recorda que o Mestre veio até nós para que nos amemos uns aos outros.

Natal! Boa Nova! Boa-Vontade!...

Estendamos a simpatia para com todos e comecemos a viver realmente com Jesus, sob os esplendores de um novo dia.

Onde o Amor floresce






Existem vidas que transmitem grandes lições. Quase sempre são criaturas que não são famosas, nem por serem artistas, políticos, ou terem realizado feitos que alteraram o destino da humanidade.

São pessoas que vivem o dia-a-dia, junto a outras tantas. Geralmente poucos lhes lembram os nomes.

Recentemente, num documentário televisivo a respeito do holocausto, ouvimos a história de uma jovem polonesa e seu drama, durante a segunda grande guerra.

Quando Hitler invadiu a Polônia e iniciou a perseguição aos judeus, sua família viveu alguns meses, escondida em um porão.

Descobertos, contudo, foram separados e ela nunca mais viu seus pais ou teve notícias de seus irmãos.

No campo de concentração, onde foi colocada, ela padeceu os maiores horrores. A comida era pouca, o tratamento rude. As companheiras enlouqueciam. Ou eram mortas. Ou se matavam.

A essa altura, o repórter perguntou à entrevistada se ela nunca pensara em se matar.

"Sim," disse ela. "Mais de uma vez. Quando o frio era muito grande, a fome parecia me devorar e eu não via perspectiva de salvação. Mas, nesses momentos, lembrava de meu pai." Logo que fomos para o porão nos ocultar dos nazistas, ele me disse um dia: 'filha, aconteça o que acontecer, nunca fuja da vida. Resista até o fim.' E me fez prometer que jamais eu desistiria de viver.

Quando os aliados foram vitoriosos, a jovem, e mais 4000 mulheres foram obrigadas a uma marcha forçada pelos alemães, em fuga das tropas aliadas.

Finalmente, um número muito pequeno delas, que não haviam morrido no longo trajeto, foram abandonadas num campo de concentração e encontradas, mais tarde, pelos americanos.

Aquelas mulheres estavam desnutridas. Algumas sequer podiam se erguer, tal o estado de fraqueza.

Ela mesma, confessa, tinha dificuldades para andar, pesava 30 e poucos quilos somente. E não tomava banho há 3 anos. O seu tempo de aprisionamento.

Então um oficial americano, muito bonito se aproximou dela e a tomou nos braços, carregando-a até um caminhão.

Durante o trajeto ele foi lhe dizendo que ficasse calma, que tudo daria certo, que ela receberia o socorro necessário.

Cinqüenta e oito anos depois, frente às câmeras de televisão, ela e o marido mostravam a alegria de sua união.

Bom, o marido não era outro senão o jovem oficial americano que a encontrou magra, suja, desnutrida e a carregou nos braços, naquele dia distante.

Ela não somente teve a sua vida salva naquele momento, sendo resgatada de uma situação de penúria, como encontrou o seu grande amor.

Um amor que atravessou meio século e continua tão forte e especial como nos dias do início namoro.

Um amor que foi concebido ao final de uma hecatombe, e em que o primeiro encontro foi num ambiente de dor, miséria moral e intenso sofrimento.

Ele era o jovem robusto, vigoroso. Ela, uma esquálida jovem, pouco mais que adolescente, sofrida e quase sem esperanças.

Deus tem mesmo inimagináveis caminhos para encontros e reencontros de almas que se desejam unir pelo amor.

* * *

Se os dias lhe parecem demasiado pesados, com sua carga de problemas, não desista de lutar.

Se você está a ponto de abandonar tudo, espere um pouco. Aguarde o amanhecer, espere o dia passar e deixe o sol retornar outra vez.

Quando você menos espera, o socorro chega, a situação se modifica, a problemática alcança uma solução.

Não se esqueça:

O amor de Deus nunca falha! Aguarde.


Equipe de Redação do Momento Espírita

Um conto de natal






Livro: Antologia Mediúnica do Natal
Francisca Clotilde & Francisco Cândido Xavier



A noite é quase gelada...
Contudo, Mariazinha
É a menina de outras noites
Que treme, tosse e caminha...

Guizos longe, guizos perto...
É Natal de paz e amor.
Há muitas vozes cantando:
-"Louvado seja o Senhor!"

A rua parece nove
Qual jardim que floresceu.
Cada vitrine enfeitada
Repete: "Jesus nasceu!"

Descalça, vestido roto,
Mariazinha lá vai...
Sozinha, sem mãe que a beije,
Menina triste, sem pai.

Aqui e ali, pede um pão...
Está faminta e doente.
- "Vadia, saia depressa!" - É o grito de muita gente.

- "Menina ladra! - outros dizem.
- "Fuja daqui, pata feia!
Toda criança perdida
Deve dormir na cadeia."

Mariazinha tem fome
E chora, sentindo em torno
O vento que traz o aroma
Do pão aquecido ao forno.

Abatida, fatigada,
Depois de percurso enorme,
Estira-se na calçada...
Tenta o sono, mas não dorme.

Nisso, um moço calmo e belo
Surge e fala, doce e brando:
- Mariazinha, você
Está dormindo ou pensando?

A pequenina responde,
Erguendo os bracinhos nus:
- Hoje é noite de Natal,
Estou pensando em Jesus.

- Não recorda mais alguém?
E ela, a chorar, disse: -Eu
Penso também, com saudade,
Em minha mãe que morreu...

- Se Jesus aparecesse,
Que é que você queria?
- que ele me desse
Um bolo da padaria...

Depois de comer, então
- E a pobre sorriu contente - Queria um par de sapatos
E uma blusa grande e quente...

Depois...queria uma casa,
Assim como todos têm...
Depois de tudo...eu queria
Uma boneca, também...

-Pois saiba, Mariazinha,
Eu lhe digo que assim seja!
Você hoje terá tudo
Aquilo que mais deseja.

- Mas, o senhor quem é mesmo?
E ele afirma, olhos em luz:
- sou seu amigo de sempre,
Minha filha, eu sou Jesus!...

Mariazinha, encantada,
Tonta de imensa alegria,
Pôs a cabeça cansada
Nos braços que ele estendia...

E dormiu, vendo-se outra,
Em santo deslumbramento,
Aconchegada a Jesus
Na glória do firmamento.

No outro dia, muito cedo,
Quando o lojista abre a porta,
Um corpo caiu, de leve...
A menina estava morta.

Encante-se

Você já se encantou alguma vez com coisas simples?
Com a água que cai, límpida e transparente, tocando sua pele com carinho, deixando-a aveludada e perfumada...
Com a planta de mil folhas, onde se escondem os vasos condutores da seiva, nos traços mais perfeitos...
Com o mar, na sua imensidão, suas tonalidades esverdeadas e a luz beijando a superfície no vai e vem...
Com o inseto minúsculo, camuflando o seu mini-sistema de vida, com asas desenhadas pelo Pintor perfeito...
Com o sol longínquo, a abraçar seu corpo ofertando poderosa energia em toda a extensão...
Com a inocência da criança, que acredita que o mundo já é perfeito, distribuindo o sorriso sincero e a confiança permanente...
Com a fidelidade dos animais domésticos...
Com a diversidade de raças, rostos e cores que dão vida ao planeta...
Com as cores do arco-íris que se confundem e ao mesmo tempo são distintas...
Com a risada sincera e desembaraçada que limpa a alma e o coração...
Com os alimentos, na sua multiplicidade de cores e sabores que saciam a fome e mantêm as energias das células, sustentando a vida...
Com as montanhas, em múltiplas e sucessivas camadas, sumindo no horizonte...
Com a alegria que brota dos corações, entre amigos sinceros...
Com a inteligência dos homens, que a cada segundo é superada por novas e úteis descobertas...
Com o poder do pensamento, que transforma tudo em realidade...
Com as lições de amor que o meigo Rabi da Galiléia nos deixou...
Enfim, você já se encantou alguma vez com coisas simples como um gesto sincero, sem disfarce?
Com o olhar seguro, sem desvio?
Com o toque suave, com energia?
Com o pensamento puro, sem hipocrisia?

Pense nisso!

As imagens impressas em calendários, cartões postais, folhetos, existem porque alguém se encantou com essas paisagens, flores, animais ou algum detalhe da natureza...
E não precisa muito esforço para perceber essas belezas singelas com que a natureza enfeita nossos caminhos diários.
Vale a pena se deixar encantar com as coisas simples que estão ao nosso redor...
Pense nisso e aproveite as oportunidades!
Encante-se com as coisas simples da vida!

Enviada por João Adolfo

segunda-feira, dezembro 04, 2006

RESPONDA

Aproxime-se do bem, procure-o com decisão
e a boa vontade virá iluminar seu caminho.
Somente ai você surgirá perfeitamente armado
para vencer na guerra contra o mal.

Nos cumprimentos, responda: vou bem.

Não fale: vou mais ou menos ou vou levando a vida.

Muito menos, vou mal. São expressões negativas.

Indicam que você está insatisfeito com a vida.

Diga: vou bem, estou com saúde ou estou feliz.

Mostre-se em paz. Assim você inicia uma conversação construtiva.

A sua disposição predispõe quem ouve a ser positivo.

Impede o negativo. Faz nascer soluções verdadeiras. Cria harmonia.

Marca um bom início, sinal de um final feliz.

Mostrar alegria e paz é garantir um diálogo sadio.

Extraído de Gotas de Esperança


DEUS SALVE YANSÃ!!!

sexta-feira, dezembro 01, 2006

atingir o objetivo

Provações em pessoas queridas: horas valiosas que nos possibilitam
mais amplos recursos no aprendizado da compreensão e do relacionamento.

Para atingir o objetivo, pense:

Tenho um objetivo na vida e vou alcançá-lo.

O meu objetivo não é apenas material, passageiro, como a riqueza e o prazer.

É muito maior e me dará um bem-estar que nunca se acabará.

Vou ser mais como pessoa, mais alegre, mais vivo, mais humano, mais crente em Deus e em mim.

Não temo dificuldades.

Passo sobre elas, como quem passa no automóvel confortável e não sente as pedras da estrada.

Lutarei contra as adversidades.

Será assim como quem sobe num pau-de-sebo, onde no alto colou o objetivo.

Meu objetivo está lá, se escorregar na subida, tentarei de novo até chegar lá.

Para o lado que vai o pensamento, vai a vida.

Extraído de Otimismo todo Dia

quinta-feira, novembro 30, 2006

Desempenhe um bom papel

Lembre-se de que o mal
não merece comentário em tempo algum.


Desempenhe um bom papel.

Para este dia ser maravilhoso, mostre nele as suas qualidades,

Com firmeza e olhos abertos para as coisas boas,

Os ideais, as esperanças.

É nesse dia, melhor do que em todos os que passaram,

Que você desempenha o papel que lhe cabe e é feliz.

O dia é como um palco, onde atores representam peças.

Mesmo num palco ruim, bons atores fazem bons papéis.

Então, este dia será para você

O resultado do desempenho do seu papel.

Deus está na platéia

Vendo o papel que você fez hoje.

Extraído Sabedoria todo dia

quarta-feira, novembro 29, 2006

Não se iluda

Não pergunte a esmo.
Quem muito interroga,
muito fere.

Não se iluda.

A ilusão se mascara, se esconde, dissimula, falseia, corrompe, deturpa.

Enaltece o jogo, a mentira, a deslealdade e afasta você de Deus.

Não se deixe envolver por ela.

Gera o sofrimento, porque esconde a verdade.

Leva você a uma visão irreal da vida e dos acontecimentos.

Não caia nas suas malhas.

Reflita.

É perda de tempo.

Perder tempo nas futilidades da ilusão é ir perdendo a própria vida.

Extraído de Sementes de Felicidade

terça-feira, novembro 28, 2006

Você é Valente

Respeita a carência alheia e não provoques os
irmãos ignorantes ou infelizes com a exibição das
disponibilidades que os Desígnios Divinos te confiaram
para determinadas aplicações louváveis e justas.


Você é valente.

A capacidade de luta que há em você precisa das adversidades para revelar-se.

Não tema, nem vacile.

Olhe para dentro de si. Veja do que é capaz.

Da saúde que pode desfrutar, de bem que pode fazer.

Confie na sua força de vontade.

Espere bons resultados, com paciência.

Essa força que você tem é Deus querendo exteriorizar-se para melhorar o mundo.

Extraído de Sementes de Felicidade

segunda-feira, novembro 27, 2006

Acorde

Se o desânimo te ameaça por esse ou aquele motivo,
recorda a importância de teu concurso fraterno,
em apoio de alguém, e não te dês ao luxo
de paradas improdutivas.


Vamos, acorde!

Você não é um derrotado, um incapaz.

Não se entregue.

Levante-se.

Você tem mais força sobre a dor do que ela sobre você.

Compreenda. A dor nasce da sua maneira de pensar.

Eleve o pensamento. Apague o pessimismo.

Pense na vitória, na paz, na alegria. E tudo vai melhorar.

Você é capaz. Confie.

Um imenso poder de Deus está alojado em você pronto a se manifestar.

Extraído de Sementes de Felicidade

sexta-feira, novembro 24, 2006

A BAGAGEM...

Quando sua vida começa, você tem apenas uma mala pequenina de mão...

À medida que os anos vão passando, a bagagem vai aumentando porque existem
muitas coisas que você recolhe pelo caminho, por pensar que são importantes. A
um determinado ponto do caminho começa a ficar insuportável carregar tantas
coisas: pesa demais! Então, você pode escolher: ficar sentado à beira do
caminho, esperando que alguém o ajude – o que é difícil, pois todos que passarem
por ali já terão sua bagagem, você pode ficar a vida inteira esperando, ate que
seus dias acabem... – ou você pode aliviar o peso, esvaziando a
Mala.

Mas, o que tirar ? Você começa tirando tudo para fora... Veja o que tem dentro:

Amor, Amizade... Nossa, tem bastante!!! Curioso, não pesa nada...

Tem algo pesado... você faz força para tirar... era a Raiva – como ela pesa!

Ai você começa a tirar, tirar e aparecem: a Incompreensão, Medo,
Pessimismo...Nesse momento, o Desânimo quase te puxa pra dentro da Mala... Mas
você o puxa para fora com toda a força.

E no fundo da mala aparece um Sorriso, que estava sufocado no fundo da sua
bagagem... Pula para fora outro sorriso e mais outro, e aí sai a Felicidade...

Aí você coloca as mãos dentro da mala de novo, e tira para fora um monte de
Tristeza...

Agora, você vai ter que procurar a Paciência dentro da mala, pois vai precisar
bastante... Procure então o resto: a Força, Esperança, Coragem, Entusiasmo,
Equilíbrio, Responsabilidade, Tolerância e o bom e velho Humor. Tire a
Preocupação também. Deixe de lado, depois você pensa o que fazer com ela...

Bem, sua bagagem está pronta para ser arrumada de novo. Mas, pense bem no que
vai colocar dentro da mala, hein?!

Agora é com você. E não se esqueça de fazer essa arrumação mais vezes, pois o
caminho é MUITO, MUITO LONGO, e sua bagagem poderá pesar novamente. LEMBRE-SE
DISSO, SEMPRE...

(DESCONHEÇO O AUTOR)

Pai Nosso

Será inútil dizer "Pai Nosso"
Se em minha vida não ajo como um filho de Deus,
Fechando meu coração ao amor.
Será inútil dizer " Que estais no céu"
Se os meus valores são representados pelos bens da terra.
Será inútil dizer santificado seja o Vosso Nome"
Se penso apenas em ser cristão por medo, supertição ou comodismo.
Será inútil dizer "Venha nós o Vosso Reino"
Se acho tão sedutora a vida aqui, cheia de supérfluos e futilidades.
Será inútil dizer "Seja feita a Vossa Vontade assim na terra como no céu"
Se no fundo desejo mesmo que todos os meus desejos se realizem.
Será inútil dizer "O Pão Nosso de cada dia nos daí hoje"
Se prefiro acumular riquezas, desprezando meus Irmãos que passam fome
Será inútil dizer "Perdoai nossas ofensas assim como nós perdoamos á quem nos
têm ofendido"
Se não me importo em ferir, injustiçar, oprimir e magoar aos que atravessam meu
caminho.
Será inútil dizer " E não deixes cair em tentação"
Se escolho sempre o caminho mais fácil, que nem sempre é o caminho de Deus.
Será inútil dizer "Livrai-me do mal"
Se por minha própria vontade procuro os prazeres materiais e se tudo que me é
proibido me seduz.
Será inútil dizer "Amem" porque sabendo que sou assim,
Continuo me omitindo e nada faço para modificar-me.

DESCONHEÇO O AUTOR

Rosas




Na chamada beneficiência menor, estão os agentes indispensáveis à
edificação da caridade, porque, em se atendendo às pequeninas grandes dádivas,
é que aprendemos a distribuir as grandes dádivas, na seara do bem, como se fossem pequeninas.

Há rosas no seu jardim.

É preciso procurá-las. Exige esforço.

Não fique apenas a ver amarguras, tropeços, animosidade, desânimo, espinhos no seu caminho.

Enxergue a alegria, a liberdade, a estrada aberta, o bom relacionamento, o ânimo, as rosas.

Eles estão presentes na sua vida.

Você encontrará as rosas.

Buscar sempre o lado bom da vida é pender o coração para Deus.


Extraído de Sementes de Felicidade

quinta-feira, novembro 23, 2006

Ó Deus

Possuir saúde física é reter valioso dom.
Mas é necessário considerar
o que faz você do corpo sadio.

Ó Deus!

Sou tomado de um desejo de ir não sei para onde e fazer não sei o quê.

É uma desorientação, uma fuga, uma insatisfação com o que sou, com o que vivência, com o que faço.

Falta-me paz. Se nada me dá prazer, a causa sou eu mesmo, olhando com lente negra o passado, o presente e o futuro.

Tenho que me analisar melhor, reconhecer que possuo divindade, bondade, beleza, alegria, verdade.

Ao reconhecer essas qualidades, sentirei grande prazer em viver.

Assim procedo, neste instante, e me sinto melhor.

Agradeço-Te a luz do entendimento que me afugenta o desejo de fuga.

Obrigado Deus, muito obrigado!!

Extraído de Preces da Vida

ESPERANÇA

Se a noite o surpreendeu de coração ferido ou de cérebro açoitado por
amargos arrependimentos, não se renda à dor que lhe parece irremediável...
Enquanto a sombra se estende ao longo do caminho, e a ventania sopra, qual
lamentoso grito de angústia, fite as estrelas que cintilam nas alturas e
siga adiante, ao encontro do novo dia.
Não pode? Tremem-lhe os pés sob o fardo da aflição? Enrijeceram-se as fibras
de sua alma e não consegue nutrir um novo sonho?
Erga uma prece à esperança, esse gênio da luz que nos permite antever o
porvir imenso.
Recolha-se à oração e ela virá, doce e infatigável enfermeira,
balsamizar-lhe as chagas interiores e sustentar-lhe as energias semimortas.
Atenda-lhe o apelo carinhoso e prossiga sem desfalecimento.
Não permita que o elixir entorpecente da inércia ou o fel corrosivo do
sofrimento o enfraqueça.
Aceite as sugestões do gênio amigo e reflita...
Sentirá no próprio coração dores maiores que a sua, os pavores dos grandes
infelizes, as úlceras cancerosas de milhões que, até agora, você não
conseguira ver.
Então, inefável consolo baixará do céu sobre a sua dor, aquietando-lhe a
ânsia.
Inexprimíveis sentimentos desabrocharão em seu espírito, e seus braços se
abrirão para acolher as dores ignoradas dos seres mais humildes da terra.
Nem todos sabem avaliar essa virtude celeste. Muitos a transformam em
vinagre de impaciência ou em tortura mortal, convertendo-lhe a bênção em
estilete da enfermidade.
Felizes, porém, daqueles que lhe guardam a sublime claridade no âmago do
espírito, porque verão a sabedoria do tempo, adquirindo com a vida a ciência
da paz.
Espere! Diz a noite o dia voltará.
Espere! Clama a semente o fruto não tarda.
Espere! Anuncia a justiça e tudo recomporei.
Bem-aventurados, pois, quantos no mundo sabem aprender, servir e esperar!

***

Suporte com coragem o fardo de sua dor, avançando na estrada da vida
heroicamente, ainda que seja um centímetro por dia...
Lembre-se de que hoje, a noite maternal lhe enxugará o pranto com o repouso
obrigatório, e de que amanhã o dia voltará, renovando todas as coisas.
Lembre-se, ainda, que a esperança sempre surge com os primeiros raios da
aurora.

TC 14/10/2006
Equipe de Redação do Momento Espírita, com base em mensagem homônima do
Espírito Vianna de Carvalho, e cap. Reflexões, do Espírito Mariano José P.
Fonseca psicografia de Chico Xavier, do livro Falando à Terra, ed. FEB.

Sábio é Homem:

Sábio é o homem que conhece alguma coisa sobre tudo; e tudo sobre alguma coisa. O mais sábio é aquele que estuda como se fosse viver eternamente, e vive como se fosse morrer amanhã.

Se sua vida não foi um dia de sol, lute para que pelo menos seja uma noite estrelada.

Se tem um sonho SONHE, se tem uma ideia IDEALIZE... Porque por maior que seja a noite, o dia torna a clarear!

Se teus esforços forem vistos com indiferença, não desanimes, pois o sol ao nascer da um espectáculo todo especial, e no entanto a plateia continua dormindo.

Se você se sente só é porque construiu muros em vez de pontes.

Só tem direito de criticar aquele que tem coração para ajudar.

Só uma coisa torna um sonho impossível: o medo de fracassar.

Sonhar não é pecado... Pecado é destruir um sonho sem ao menos tentar realiza-lo.

Sucesso é conseguir aquilo que você quer. Felicidade é gostar daquilo que você conseguiu.

Todos nós já nascemos ricos. Feliz de quem compreende isso e procura aumentar sua fortuna.

(Rosa Rubra)

AUTO-SUPERAÇÃO

Você já se sentiu, alguma vez, a pessoa mais incapaz da face da terra?
É até possível que tenha acontecido por mais de uma vez, não é mesmo?
E por que será que isso acontece?
Vamos refletir um pouco sobre essa questão.
Considere, em primeiro lugar, que você é uma pessoa única, não existe
ninguém no universo igual a você.
Você tem uma soma de experiências só suas. Tem sentimentos únicos e tem
limites que são só seus.
Então, é provável que ao tentar superar outra pessoa, tenha a sensação de
que não é capaz e se frustre.
Se uma pessoa muito ligada a você, por exemplo, inicia um curso qualquer, e
você não tem o mínimo talento para essa atividade, sente-se inferior.
Se um amigo começa um regime para emagrecer, e você está se sentindo um
pouco acima do peso, faz o mesmo regime e não perde uma única grama,
sente-se a pessoa mais infeliz.
Se, na academia que freqüenta, as pessoas ao seu redor fazem proezas
enquanto você apenas faz tentativas vãs, a vontade de desistir é quase
inevitável.
Essas, entre tantas outras situações, podem ocasionar desestímulo e sensação
de fracasso.
No entanto, ao admitir que você é um ser único, e não há no universo ninguém
igual a você, todas as frustrações desaparecem.
Você, ao invés de olhar ao redor, tentando superar os outros, buscará
conhecer suas próprias possibilidades, talentos e limitações, e buscará
superar a si mesmo.
E então, cada conquista, ainda que mínima, será uma vitória real.
Considere que você, e somente você, deve servir de parâmetro quando se trata
de conquistas próprias.
As conquistas dos outros são dos outros, e todos tiveram ou têm limitações a
superar ou talentos conquistados com os próprios esforços.
Não há dúvida que podemos almejar determinadas conquistas que outros já
possuem, mas não devemos querer tê-las prontas.
Cada esforço deve ser envidado com lucidez, pela auto-superação, e não pela
superação dos outros.
Sempre existe algo que você faz melhor que os outros e algo que os outros
fazem melhor que você, e isto não é motivo para desanimar.
A verdadeira grandeza está justamente em reconhecer essa realidade e
aceitá-la com maturidade.
Embora haja um forte apelo social para que acreditemos que somos uma massa
uniforme, que devemos seguir determinados padrões, nós continuamos a ser
indivíduos únicos.
Reflita sobre essas questões e tenha uma conversa consigo mesmo.
Analise-se com carinho e atenção, para conhecer seus limites e tente
superá-los, sem neuroses.
Conheça seus talentos e reforce-os, sem pretensões descabidas.
Busque a auto-superação e não a superação dos outros.
Cresça de forma efetiva, para ser a cada dia melhor que no dia anterior.
Melhor que você mesmo, e não melhor que os outros.
Não há clones de você e tampouco você é clone de alguém, por mais que se
pareça fisicamente com outra pessoa.
Nem mesmo irmãos gêmeos estão nivelados nas experiências. Cada um tem seus
limites e potencialidades singulares.

Pense nisso!

Você é um espírito ímpar.
Pode até imitar muito bem outras pessoas, mas ainda nisso você será sempre
inigualável.
Seu perfume espiritual é único. Suas emoções são intransferíveis.
Deus criou você para que seja você mesmo, ninguém mais.
Pense nisso, e busque vencer os próprios limites para ser cada dia melhor
que na véspera.

TC 11/11/2006
Texto da Equipe de Redação do Momento Espírita.

ENCERRANDO UM CICLO

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final.

Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário,
perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.
Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos,
não importa o nome que damos,
o que importa é deixar no passado os momentos da vida
que já se acabaram.

Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais?
Partiu para viver em outro país?
A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu.
Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender
as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em
sua vida, a serem subitamente transformadas em pó.

Mas, tal atitude será um desgaste imenso para todos:
seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã,
todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante,
e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado,
nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.
O que passou não voltará:
não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios,
filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais,
amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora
e não tem a menor intenção de voltar.
As coisas passam,
e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora.

Por isso é tão importante
(por mais doloroso que seja!)
destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos,
vender ou doar os livros que já leu.
Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível,
do que está acontecendo em nosso coração,
e, o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que
outras tomem o seu lugar.
Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas,
portanto, às vezes ganhamos, e, às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço,
que descubram seu gênio, que entendam seu amor.
Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa,
que mostra como você sofreu com determinada perda:
isso o estará apenas envenenando e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos,
promessas de emprego que não têm data marcada para começar,
decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo.
Diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará.
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo,
sem aquela pessoa - nada é insubstituível.
Um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

Encerrando ciclos.
Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba,
mas porque simplesmente, aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira.
Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.


Paulo Coelho

Você realmente me ama?

Um dia, levantei-me de manhã cedo para assistir o nascer do sol.
A beleza da criação divina estava além de qualquer descrição.
Enquanto eu assistia, louvei a Deus pelo Seu belo trabalho.
Sentado lá, senti a presença de Deus comigo.
Ele me perguntou, "Você me ama?"

Eu respondi, "É claro, Deus! Você é meu Senhor e Salvador!"

Então Ele perguntou, "Se você tivesse alguma dificuldade física, ainda assim Me amaria?"

Eu fiquei perplexo. Olhei para meus braços, pernas e para o resto do meu corpo e me perguntei quantas coisas eu não seria capaz de fazer, as coisas que eu dava por certas.

E eu respondi, "Seria difícil Senhor. mas eu ainda Te amaria."

Então o Senhor disse, "Se você fosse cego , ainda amaria minha criação?"

Como eu poderia amar algo sem a possibilidade de vê-lo? Então eu pensei em todas as pessoas cegas no mundo e quantos deles ainda amaram Deus e Sua criação.

Então respondi, "'É difícil pensar nisto, mas eu ainda Te amaria."

O Senhor então me perguntou, "Se você fosse surdo, ainda ouviria minha palavra?"

Como poderia ouvir algo sendo surdo? Então eu entendi. Ouvir a palavra de Deus não é simplesmente usando os ouvidos, mas nossos corações.

Eu respondi, "Seria difícil, mas eu ainda ouviria a Tua palavra."

O Senhor então perguntou, "Se você fosse mudo, ainda louvaria Meu nome?"

Como poderia louvar sem uma voz? Então me ocorreu: Deus quer que cantemos de toda nossa alma e todo nosso coração. Não importa como possa parecer. E louvar a Deus não é sempre com uma canção, mas quando somos oprimidos, nós louvamos a Deus com nossas palavras de gratidão.

Então eu respondi, "Embora eu não pudesse fisicamente cantar, eu ainda louvaria teu nome."

E O Senhor perguntou, "Você realmente Me ama?"

Com coragem e forte convicção, eu respondi seguramente, "Sim, Senhor! Eu te amo Tu és o único e verdadeiro Deus!"

Eu pensei ter respondido bem, mas então Deus perguntou:

"ENTÃO POR QUE PECAS?"

Eu respondi, "Porque sou apenas um humano. Não sou perfeito."

"ENTÃO PORQUE EM TEMPOS DE PAZ VOCÊ VAGUEIA AO LONGE? PORQUE SOMENTE EM TEMPOS DE PROBLEMAS VOCÊ ORA COM FERVOR?"

Sem respostas. Somente lágrimas.

O Senhor continuou: "Por que cantas somente nas confraternizações e nos retiros?

Por que Me buscas somente nas horas de adoração?
Por que Me perguntas coisas tão egoístas?
Por que me fazes perguntas tão sem fé?"

As lágrimas continuavam a rolar em minha face.

"Por que você está com vergonha de mim?
Por que você não está espalhando as boas novas?
Por que em tempos de opressão, você chora a outros quando eu ofereço Meu ombro pra você chorar nele?
Por que cria desculpas quando lhe dou oportunidades de servir em Meu nome?"

Eu tentei responder, mas não havia resposta a ser dada.

"Você é abençoado com vida.
Eu não lhe fiz para que jogasse este presente fora.
Eu lhe abençoei com talentos pra Me servir, mas você continua a se virar.
Eu revelei Minha palavra a você, mas você não progride em conhecimento.
Eu falei com você, mas seus ouvidos estavam fechados.
Eu mostrei minhas bênçãos, mas seus olhos se voltavam pra outra direção.
Eu lhe mandei servos, mas você se sentou ociosamente enquanto eles eram afastados.
Eu ouvi suas orações e respondi a todas elas."

"VOCÊ VERDADEIRAMENTE ME AMA?"

Eu não pude responder.
Como eu poderia? Eu estava inacreditavelmente constrangido.
Eu não tinha desculpa. O que eu poderia dizer?
Quando meu coração chorou e as lágrimas brotaram,

eu disse, "Por favor, perdoe-me Senhor.
Eu não sou digno de ser seu filho"

O senhor respondeu:
"Esta é Minha Graça, minha criança"

Eu perguntei":
"Então por que continuas a me perdoar? Por que me amas tanto? "

O Senhor respondeu:
"Porque você é Minha criação. Você é Minha criança.
Eu nunca te abandonarei.
Quando você chorar, Eu terei compaixão e chorarei com você.
Quando você estiver alegre, Eu vou rir com você.
Quando você estiver desanimado, Eu te encorajarei.
Quando você cair, Eu vou te levantar.
Quando você estiver cansado, Eu te carregarei.
Eu estarei com você até o final dos tempos, e te amarei pra sempre."

Eu jamais chorara daquela maneira antes. Como pude ter sido tão frio?
Como pude ter magoado Deus como fiz?
Eu perguntei a Deus, "Quanto me amas?"

Então, O Senhor esticou Seu braço e eu vi suas mãos com enormes buracos sangrentos.
Logo, curvei-me aos pés de Jesus Cristo, meu Salvador, e , pela primeira vez eu orei verdadeiramente...

*autor desconhecido* (se souberem quem é o autor aviesem para que possa dar o devido credito)

Biscoitos Cigano !!!

Certo dia uma moça estava à espera de seu vôo na sala de embarque de um aeroporto.

Como ela deveria esperar por muitas horas resolveu comprar um livro para matar o tempo e também comprou um pacote de biscoitos.

Então ela achou uma poltrona numa parte reservada do aeroporto para que pudesse descansar e ler em paz. Ao lado dela se sentou Cigano.

Quando ela pegou o primeiro biscoito, Cigano também pegou um.

Ela se sentiu indignada, mas não disse nada.

Ela pensou para si: Mas que 'cara de pau'.

Se eu estivesse mais disposta, lhe daria um soco no olho para que ele nunca mais esquecesse.

A cada biscoito que ela pegava, Cigano também pegava um.

Aquilo à deixava tão indignada que ela não conseguia reagir.

Restava apenas um biscoito e ela pensou: O que será que vai fazer agora?

Então Cigano dividiu o biscoito ao meio, deixando a outra metade para ela.

Aquilo à deixou irada e bufando de raiva.

Ela pegou o seu livro e as suas coisas e dirigiu-se ao embarque.

Quando sentou confortavelmente em seu assento, para surpresa dela o seu pacote de biscoito estava ainda intacto, dentro de sua bolsa.

Ela sentiu muita vergonha, pois quem estava errada era ela, e já não havia mais tempo para pedir desculpas.

Cigano dividiu os seus biscoitos sem se sentir indignado, ao passo que isto lhe deixara muito transtornada.

Quantas vezes em nossa vida nós é que estamos comendo os biscoitos dos outros, e não temos a consciência de que quem está errado somos nós??!!!.

Pense Nisso.

Siteamigo e Associação Amigo Beija Flor - Um facho de ESPERANÇA

sábado, novembro 18, 2006

CHAMA-SE

Chama-se esperança o apetite ligado à crença de conseguir.
Sem essa crença, o apetite chama-se desespero.

Chama-se medo a opinião ligada à crença de dano proveniente do objeto.

Chama-se cólera a coragem súbita.

Chama-se confiança em si mesmo a esperança constante.

Chama-se desconfiança em si mesmo o desespero constante.

Chama-se indignação a cólera perante um grande dano feito a outrem, quando pensamos que este foi feito por injúria.

Chama-se bondade natural se for do bem do homem em geral.

Chama-se cobiça o desejo do bem dos outros, palavra que é sempre usada em tom de censura, porque os homens que lutam por elas vêem com desagrado que os outros as consigam; embora o desejo em si mesmo deva ser censurado ou permitido conforme a maneira como se procura conseguir essas riquezas.

Chama-se ambição o desejo de cargos ou preeminência nome usado também no pior sentido, pela razão acima referida.

Chama-se pusilanimidade o desejo de coisas que só contribuem um pouco para nossos fins e o medo das coisas que constituem apenas um pequeno impedimento.

Chama-se magnanidade o desprezo pelas pequenas ajudas e impedimentos.

Chama-se coragem ou valentia a magnanimidade, em perigo de morte ou ferimentos.

Chama-se liberdade a magnamidade no uso das riquezas.

Chama-se mesquinhez e tacanhez ou parcimônia a pusilanimidade quanto a esse mesmo uso, conforme dela se goste ou não.

Chama-se amabilidade o amor pelas pessoas, sob o aspecto da convivência social.

Chama-se concupiscência natural o amor pelas pessoas apenas sob aspecto dos prazeres dos sentidos.

Chama-se luxúria o amor pelas pessoas adquirido por reminiscência obsessiva, isto é, por imaginação do prazer passado.

Chama-se paixão do amor por uma só pessoa, junto ao desejo de ser amado com exclusividade.

Chama-se ciúme o amor junto com o receio de que esse amor não seja recíproco.

Chama-se ânsia de vingança o desejo de causar dano a outrem, afim de levá-lo a lamentar qualquer de seus atos.

Chama-se admiração a alegria do saber de uma novidade; é própria do homem, porque desperta o apetite de conhecer a causa.

Chama-se glorificação a alegria proveniente da imaginação do próprio poder e capacidade que é aquela exultação do espírito a qual, quando baseada na experiência de suas próprias ações anteriores, é o mesmo que a confiança. Mas quando se baseia na lisonja dos outros, ou é apenas suposta pelo próprio, para deleitar-se com suas consequências, chama-se vanglória. Nome muito apropriado, porque uma confiança bem fundada leva à enficiência, ao passo que a suposição do poder não leva ao mesmo resultado, e é portanto justamente chamada vã.

Chama-se desalento a tristeza devida à convicção da falta de poder.

Chama-se vanglória, a invenção ou suposição de capacidades que se sabe não possuir.
O entusiasmo súbito é a paixão que provoca aqueles trejeitos a que se chama riso. Este é provocado ou por um ato repentino de nós memos que nos diverte ou pela visão de alguma coisa deformada em outra pessoa, devido à comparação com a qual subitamente nos aplaudimos a nós mesmos. Isso acontece mais com aqueles que têm consciência de menor capacidade em si mesmos e são obrigados a reparar nas imperfeições dos outros para poderem continuar sendo a favor de si próprios. Portanto, um excesso de riso perante os defeitos dos outros é sinal de pusilanimidade. Porque o que é próprio dos grandes espíritos é ajudar os outros a evitar o escárnio e comparar-se apenas com os mais capazes.

Chama-se imprudência o desprezo pela boa reputação.

Chama-se piedade a tristeza perante a desgraça alheia, e surge do imaginar que a mesma desgraça poderia acontecer a nós mesmos.

Chama-se crueldade o desprezo ou pouca preocupação com a desgraça alheia, que deriva da segurança da própria fortuna. Pois considero inconcebível que alguém possa tirar prazer dos grandes prejuízos alheios.

Chama-se emulação a tristeza causada pelo sucesso de um competidor em riqueza, honra ou outros bens se lhe juntar o esforço para aumentar nossas próprias capacidades, a fim de igualá-lo ou superá-lo. Chama-se inveja quando ligada ao esforço para suplantar ou levantar obstáculos ao competidor.

Thomas Hobbes

sexta-feira, novembro 17, 2006

QUANTAS VEZES

Quantas vezes nós pensamos em desistir,deixar de lado, o ideal e os sonhos;

Quantas vezes batemos em retirada, com o coração amargurado pela injustiça;

Quantas vezes sentimos o peso da responsabilidade, sem ter com quem dividir;

Quantas vezes sentimos solidão, mesmo cercados de pessoas;

Quantas vezes falamos, sem sermos notados;

Quantas vezes lutamos por uma causa perdida;

Quantas vezes voltamos para casa com a sensação de derrota;

Quantas vezes aquela lágrima, teima em cair, justamente na hora que precisamos parecer fortes;

Quantas vezes pedimos a Deus um pouco de força, um pouco de luz;

E a resposta vem, seja lá como for, um sorriso, um olhar cúmplice, um cartãozinho, um bilhete, um gesto de amor;

E a gente insiste,Insiste em prosseguir, em acreditar, em transformar, em dividir, em estar, em ser;

E Deus insiste em nos abençoar, Em nos mostrar o caminho:

Aquele mais difícil,mais complicado, mais bonito.

E a gente insiste em seguir,por que tem uma missão...


...SER FELIZ!

Autor desconhecido

quarta-feira, novembro 15, 2006

Julgamento

Havia numa aldeia um velho muito pobre que até reis o invejavam, pois ele tinha um lindo cavalo branco...

Reis ofereciam quantias fabulosas pelo cavalo, mas o homem dizia:



-- Este cavalo não é um cavalo para mim, é uma pessoa. E como posso vender uma pessoa, um amigo?

O homem era pobre, mas jamais vendeu o cavalo. Numa manhã, descobriu que o cavalo não estava na cocheira. A aldeia inteira se reuniu, e disseram:


-- Seu velho estúpido! Sabíamos que um dia o cavalo seria roubado. Teria sido melhor vendê-lo. Que desgraça!

O velho disse: -- Não cheguem a tanto. Simplesmente digam que o cavalo não está na cocheira. Este é o fato, o resto é julgamento. Se se trata de uma desgraça ou de uma benção, não sei, porque este é apenas um julgamento. Quem pode saber o que vai se seguir?

As pessoas riram do velho. Elas sempre souberam que ele era um pouco louco. Mas, quinze dias depois, de repente, numa noite, o cavalo voltou. Ele não havia sido roubado, ele havia fugido para a floresta. E não apenas isso, ele trouxera uma dúzia de cavalos selvagens consigo. Novamente, as pessoas se reuniram e disseram:



-- Velho, você estava certo. Não se trata de uma desgraça, na verdade provou ser uma benção.



O velho disse: -- Vocês estão se adiantando mais uma vez. Apenas digam que o cavalo está de volta... Quem poderá saber se é uma benção ou não? Este é apenas um fragmento. Se você lê uma única palavra de uma sentença, como poderá julgar todo o livro?

Desta vez, as pessoas não podiam dizer muito, mas interiormente sabiam que ele estava errado. Doze lindos cavalos tinham vindo...

O velho tinha um único filho, que começou a treinar os cavalos selvagens. Apenas uma semana mais tarde, ele caiu de um cavalo e fraturou as pernas. As pessoas se reuniram e, mais uma vez, julgaram. Elas disseram:


-- Você tinha razão novamente. Foi uma desgraça. Seu único filho perdeu o uso das pernas, e na sua velhice ele era seu único amparo. Agora você está mais pobre do que nunca.

O velho disse:



-- Vocês estão obcecados por julgamento. Não se adiantem tanto. Digam apenas que meu filho fraturou as pernas. Ninguém sabe se isso é uma desgraça ou uma benção. A vida vem em fragmentos; mais que isso, nunca é dado.

Aconteceu que, depois de algumas semanas, o país entrou em guerra, e todos os jovens da aldeia foram forçados a se alistar. Somente o filho do velho foi deixado para trás, pois recuperava-se das fraturas. A cidade inteira estava chorando, lamentando-se porque aquela era uma luta perdida e sabiam que a maior parte dos jovens jamais voltaria. Elas vieram até o velho e disseram:

-- Você tinha razão, velho. Aquilo se revelou uma benção. Seu filho pode estar aleijado, mas ainda está com você. Nossos filhos foram-se para sempre.


O velho disse:



-- Vocês continuam julgando. Ninguém sabe! Digam apenas que seus filhos foram forçados a entrar para o exército e que meu filho não foi. Mas somente Deus sabe se isso é uma benção ou uma desgraça. Não julgue, porque dessa maneira jamais se tornará uno com a totalidade. Na verdade, a jornada nunca chega ao fim. Um caminho termina e outro começa: uma porta se fecha, outra se abre. Aqueles que não julgam estão satisfeitos simplesmente em viver o momento presente e nele crescer... Somente eles são capazes de caminhar com Deus.



Na próxima vez que você for tirar alguma conclusão apressada sobre um assunto ou sobre uma pessoa, lembre-se desta mensagem.



desconheço o autor....

O REI DA CRIAÇÃO

Homem! Concebe a Terra a girar pelo Espaço!

Boiando no infinito é um miserável grão

De areia! Um simples ponto. Um pequenino traço!

Homem, eis tua casa _ o teu humilde chão...



Contempla-te a ti mesmo em contínuo embaraço!

Prisioneiro da Dor, vives na escuridão

Entre o orgulho, o ódio, a inveja, o crime, o amor devasso,

E te dizes, vaidoso, o Rei da Criação!



Ostentas a riqueza, abusas do poder,

Exploras teu irmão, maltratas o mendigo,

Não recordas de Deus nem pensas em morrer...



Contempla o vasto Céu, ó pobre rei aflito!

És rei liliputiano... Atenta no que digo:

Não passas de um nêutron em face do infinito!



Pelo Espírito Olavo Bilac – psicografia de Jorge Rizzini – Antologia do Mais Além.

Sublime silencio...

Sublime silêncio...

que repara os erros, que enxuga as lágrimas, que apara arestas, que fecha feridas, que induz ao raciocínio, e abre as portas antes trancadas pela escuridão da ignorância, permitindo a entrada da luz, e o despertar da confiança. Silêncio Que desativa todos os sentidos, e querendo falar, não se fala. e querendo ouvir, não se ouve. e querendo ver, não se vê. e querendo tocar, não se toca. e querendo aspirar, não aspira, não respira, não se sente, apenas pressente, todo o desejo latente e perdido, de um coração triste e reprimido. Silêncio para que todo o pensamento flua, e reconhecendo cada erro, cada falha, a alma arrependida, se destila e depura, concebendo o dom do perdão e da graça. Silêncio para que se faça tangível a razão, reconhecendo os jardins dos desamores, mas trasnformando-os em jardins de flores, no templo puro e cristalino do coração. Silêncio para que todas as ofensas desapareçam, todas as dúvidas em confiança se convertam, e as esperanças perdidas sejam recuperadas, na certeza de uma alegria docemente renovada. Silencio para que eu me lembre de ti, de cada momento, de cada sentimento, de cada beijo tímido, que foram dados às escondidas, mas que nada devem ao pudor, e que nada devem à dor ou mesmo aos desatinos, das nossas almas separadas por um curto destino. Silêncio para que vendo uma rosa vermelha eu me lembre do teu coração cheio de Amor. para que vendo a Lua cheia e luminosa, eu me lembre da ternura viva dos teus olhos. para que vendo o Oceano em repouso, eu me lembre a suavidade e a doçura da tua Paz. Para que vendo o manto suave das nuvens, eu recorde a tua pele macia e sedosa. Para que vendo o nascer do Sol, eu me lembre do esplendor do teu Sorriso, E quando sentir em minha volta o milagre da vida, eu possa recordar que me fizeste sentir igual quando nos seus braços, revivi no calor do teu Amor. Silêncio Para que recordando cada toque de tua pele ainda sinta o perfume do teu corpo. para que recordando do calor dos teus lábios, ainda sinta o toque quente e úmido nos meus. para que recordando cada diálogo contigo ainda sinta a vibração amorosa da tua voz. para que recordando cada lugar que juntos caminhamos, ainda sinta a energia de tuas mãos, apertando as minhas.. Silêncio Este silêncio que devora cada dia, cada hora, cada minuto e cada segundo, de uma forma lenta, triste, inconsolável. E aos olhos atentos do mundo, a dor e a solidão não serão notadas, a minha alma vertendo em lágrimas, de uma saudade incontrolável, recordará a tua doce existência como um Sol brilhando em minha alma.

(Desconheço o autor)

Pode ser Tarde

AMANHÃ PODE SER TARDE

(Silvana Mendes)




“Ontem... Isto faz tanto tempo!...

Amanhã?... Não nos cabe saber...

(E amanhã pode ser muito tarde...)



Amanhã pode ser muito tarde

Para você dizer que ama,

Para você dizer que perdoa,

Para você dizer que desculpa,

Para você dizer que quer tentar de novo...



Amanhã pode ser muito tarde

Para você pedir perdão,

Para você dizer:

Desculpe-me, o erro foi meu!...

O seu amor, amanhã, já pode ser inútil;

O seu perdão, amanhã, pode já não ser preciso;



A sua volta, amanhã, pode já não ser esperada;

A sua carta, amanhã, pode não ser lida;

O seu carinho, amanhã, pode já não ser mais necessário;

O seu abraço, amanhã, pode já não encontrar outros braços...

Porque amanhã pode ser muito... muito tarde!



Não deixe para amanhã para dizer:

- Eu amo você!

- Estou com saudades de você!

- Perdoe-me!

- Desculpe-me!

- Esta flor é para você!

- Você está tão bem!...

Não deixe para amanhã

O seu sorriso,

O seu abraço,

O seu carinho,

O seu trabalho,

O seu sonho,

A sua ajuda ...

Não deixe para amanhã para perguntar:

- Por que você está triste?

- O que há com você?

- Ei!... Venha cá, vamos conversar...

- Cadê o seu sorriso?

- Ainda tenho chance?...

- Já percebeu que eu existo?

- Por que não começamos de novo?

- Estou com você. Sabe que pode contar comigo?

- Cadê os seus sonhos? Onde está a sua garra?



Lembre-se



Amanhã pode ser tarde...muito tarde!

Amanhã, o seu amor pode não ser preciso;

O seu carinho pode não ser mais preciso;

O seu amor pode ter encontrado outro amor;

O seu presente pode chegar muito tarde;

O seu reconhecimento pode não ser recebido com o mesmo entusiasmo...



Procure. Vá atrás! Insista! Tente mais uma vez!

Só hoje é definitivo!

Amanhã pode ser tarde... Muito tarde!



RETIRADO DA REVISTA CRISTÃ 767

O verdadeiro crescimento

Aquele que busca a verdade, o crescimento, não pode dar ouvidos às desilusões.
As dificuldades nos alimentam, nos fortalecem, para que possamos
lutar a favor de nós mesmos.
Os momentos de dificuldades são necessários para questionarmos o nosso propósito de vida,
o que realmente importa para fortalecer o nosso ser e encontrarmos a realização.
Fugir dos obstáculos, reclamar, entristecer-se com as decepções que a vida nos impõe é perder a oportunidade de aprimorar nossas atitudes,
exercitar a conexão com a paz interior, colher da vida seus ensinamentos para que tempestades futuras não possam abalar a nossa alegria.
Sinta-se presenteado pela oportunidade de lutar, pois apenas a sua determinação poderá trazer o seu verdadeiro crescimento.

Géro Maita

Coisas da vida




Às vezes as pessoas que amamos nos magoam,
e nada podemos fazer
senão continuar nossa jornada
com nosso coração machucado.

Às vezes nos falta esperança,
mas alguém aparece para nos confortar.
Às vezes o amor nos machuca profundamente,
e vamos nos recuperando
muito lentamente dessa ferida tão dolorosa.

Às vezes perdemos nossa fé,
então descobrimos que precisamos acreditar,
tanto quanto precisamos respirar,
é nossa razão de existir..

Às vezes estamos sem rumo,
mas alguém entra em nossa vida,
e se torna o nosso destino.

Às vezes estamos no meio de centenas de pessoas,
e a solidão aperta nosso coração pela falta
de uma única pessoa.

Às vezes a dor nos faz chorar,
nos faz sofrer,
nos faz querer parar de viver,
até que algo toque nosso coração,
algo simples como a beleza de um por do sol,
a magnitude de uma noite estrelada,
a simplicidade de uma brisa batendo em nosso rosto,
é a força da natureza nos chamando para a vida.

Você descobre
que as pessoas que pareciam ser sinceras
e receberam sua confiança,
te traíram sem qualquer piedade.
Você entende que o que para você era amizade,
para outros era apenas conveniência,
oportunismo.
Você descobre
que algumas pessoas nunca disseram eu te amo,
e por isso nunca fizeram amor,
apenas transaram,
descobre também
que outras disseram eu te amo uma única vez
e agora temem dizer novamente,
e com razão,
mas se o seu sentimento for sincero
poderá ajudá-las a reconstruir um coração quebrantado.


Não deixe de acreditar no amor,
mas certifique-se de estar entregando seu coração
para alguém que dê valor
aos mesmos sentimentos que você dá
manifeste suas idéias e planos,
para saber se vocês combinam,
esteja aberto a algumas alterações,
mas jamais abra mão de tudo,
pois se essa pessoa te deixar,
então nada irá lhe restar.

Aproveite ao máximo
seus momentos de felicidade,
quando menos esperamos
iniciam-se períodos difíceis
em nossas vidas.
Tenha sempre em mente
que às vezes tentar salvar um relacionamento,
manter um grande amor,
pode ter um preço muito alto se esse sentimento
não for recíproco,
pois em algum outro momento essa pessoa
irá te deixar
e seu sofrimento será ainda mais intenso,
do que teria sido no passado.

Pode ser difícil fazer algumas escolhas,
mas muitas vezes isso é necessário,
existe uma diferença muito grande
entre conhecer o caminho e percorrê-lo.

Não procure
querer conhecer seu futuro antes da hora,
nem exagere em seu sofrimento,
esperar é dar uma chance à vida
para que ela coloque a pessoa certa
em seu caminho.

A tristeza pode ser intensa,
mas jamais será eterna.
A felicidade pode demorar a chegar,
mas o importante é que ela venha
para ficar
e não esteja apenas de passagem,
como acontece com muitas pessoas
que cruzam nosso caminho.

(Autor desconhecido)

Pensamento

"Aconteça o que acontecer, vivei alegre... A alegria dissipa as nuvens mais negras que possam apresentar-se em nosso caminho.
A Alegria não é simplesmente o riso, o riso é apenas um fruto dela. A Alegria é um processo íntimo de contacto com o universo.
A arte de viver se aprende nas derrotas.
A confiança não se impõe, ganha-se.
A esperança não é um sonho, mas uma maneira de traduzir os sonhos em realidade.
A felicidade é a única coisa que podemos dar sem possuir."

(Voltaire)

Sonhos

Sonhos grandes, sonhos pequenos, sonhos.
Sonhos nascem a cada dia, a cada hora, a cada minuto.
Sem percebermos um sonho nasce dentro do nosso coração.
Sonhos nos motivam a viver, a continuarmos caminhando.
Vivemos, na verdade, na busca da realização dos nossos sonhos.
Às vezes, pessoas que estão ao nosso redor tentam matá-los com palavras de pessimismo.

Acham que, se não podem realizar seus sonhos, as outras pessoas também não merecem realizar os seus.Puro egoísmo.
Muitas vezes, achamos que não conseguiremos realizá-los, que eles estão muito distante de nós. Ou achamos que não merecemos, porque não somos ninguém. Se não acreditarmos neles, os perderemos.

Temos que tirar do baú os sonhos, caso contrário, eles envelhecem e assim não conseguiremos mais realizá-los.
A realização vem pela luta, esforço e persistência.
Caminhar ao lado de pessoas que nos motivem a sonhar e a persistir nos mesmos é muito importante.
- É um passo para a realização deles.

Mesmo que tudo o leve a pensar que parece impossível, não desista do seu sonho. Busque forças dentro de você. Peça ajuda a Deus.
Nenhuma oração volta sem resposta. Acredite que tudo pode acontecer quando desejamos do fundo do coração.
Da bíblia temos que:"Tudo posso naquele que me fortalece".
Tudo e não algumas coisas!

Acredite na beleza dos seus sonhos e na capacidade de realizá-los.
Você é capaz! Sonhe sempre. Nunca deixe de sonhar
e você será sempre um vencedor.

Enviado por João Adolfo

Chance

Comece o seu dia sorrindo para você.
Sorria e contagie-se com a alegria de amar a si mesmo.
Ame-se, como o Pai o amou desde o instante em que você foi gerado.
A vida só poderá ofertar o seu melhor para quem o melhor se oferta.
Dê a você as oportunidades de entendimento e de perdão.
Aprenda com seus erros e não faça deles a sentença da sua derrota.
Viva a plenitude de cada momento de paz e aprenda a se propiciar voluntariamente esses momentos. Deles dependerá o seu equilíbrio.
E, equilibrado, seus vôos para esferas grandiosas serão intermináveis.
Tudo isso é possível.
Tudo isso lhe pertence.
Basta apenas que você se dê essa chance.

Enviado por João Adolfo

Amigo de si mesmo

A dor dilacera.
Mas aperfeiçoar-nos-á o coração,
se buscarmos aproveita-las.

Amigo de si mesmo

Não sejas carrasco de ti mesmo.

Sê amigo de ti mesmo e deixa livres as forças do teu espírito, para que a tua luz brilhe.

Disciplina-te.

Tornas-te carrasco de ti mesmo, se te entregas à descrença, ao nervosismo ou ao desânimo, que te estragam a esperança e a paz.

Se te achares sem forças, arranca do fundo do coração uma perce, assim:

Deus, anima o meu espírito.

Toca no mais profundo de mim e abre-me a compreensão, a esperança e a paz.

Ao pensar em Ti, desaparecem as minhas fraquezas, e tudo me é agradável.

Trata-te bem.

Quem maltrata a flor prejudica o fruto


Extraído de Ânimo

Text Widget

Text Widget